O impacto do agronegócio brasileiro e seus desafios

No Brasil, o agronegócio não é apenas uma indústria; é um alicerce que sustenta a vida de milhões. Imagine, mais de 28 milhões de brasileiros encontram sustento e oportunidades graças a essa força. Isso representa cerca de 27% dos empregos no nosso país, uma marca notável.

Segundo o Boletim de Trabalho do Agronegócio Brasileiro, referente ao primeiro trimestre de 2023, esse número é o segundo maior em três meses desde 2012. Pela primeira vez, a pesquisa abrangeu até mesmo os trabalhadores dedicados à subsistência, somando mais de 5 milhões de pessoas ocupadas.

Nos detalhes, vemos uma realidade complexa. Os empregadores tiveram ganhos de rendimentos abaixo da média nacional, enquanto os trabalhadores por conta própria acompanharam a tendência geral do mercado de trabalho brasileiro. Essas variações destacam a diversidade desse setor e suas particularidades.

O setor de agrosserviços se destaca, oferecendo quase 10 milhões de empregos no primeiro trimestre de 2023, um aumento de 6,7% em relação ao ano anterior. Logo em seguida, temos o segmento primário, com 8,2 milhões de trabalhadores, abrangendo desde lavouras até pecuária.

Mesmo com tantos desafios, impostos pela COVID-19, o agronegócio brasileiro mostrou resiliência após a pandemia de COVID-19. Enquanto os rendimentos dos trabalhadores brasileiros em geral estagnaram, os do agronegócio tiveram um ganho salarial de 2,6%. 

Nós, da Ecofrigo e do Grupo Bugio, estamos comprometidos em apoiar essa força vital. Juntos, celebramos o poder do agronegócio e reconhecemos a resiliência daqueles que, como nós, fazem parte dessa jornada, alimentando o Brasil e o mundo.