Carne suína em alta novamente: exportações aumentaram 18,2% em janeiro

Quem não gosta de uma bela carne suína

para seu almoço em família ou no churrasco? A variedade de receitas e o preço mais atrativo são alguns dos motivos para que a carne suína esteja em milhares de lares brasileiros e no mundo.

As exportações do Brasil de carne suína (in natura e processados) somaram 74,6 mil toneladas, alta de 18,2% em relação ao mesmo período de 2021, quando 63,1 mil toneladas foram embarcadas. 

De acordo com o presidente da ABPA, Rodrigo Santin, o saldo de embarques no primeiro mês ajudou a reduzir a pressão sobre os custos de produção.

A China (34.1%) segue como a principal compradora de carne suína do Brasil, seguida por Filipinas e Argentina com aumentos de mais de 50% no número de importações.

A tendência é o crescimento ser ainda maior nos próximos meses. Que cada vez mais lares no mundo possam provar da qualidade da carne suína brasileira.