Veja o que fazer para manter as atividades nas granjas e se protejer do COVID-19

• Em primeiro lugar, manter-se informado sobre atualizações disponíveis sobre a pandemia pelo SARS-CoV-2 divulgadas pelas autoridades de saúde local ou nacional (Brasil, 2020b). Ter em mente que os suínos não são fonte de infecção do COVID-19 e sim outras pessoas que estejam infectadas, apresentando ou não os sintomas da doença. Sendo assim, é importante restringir o acesso de pessoas à granja ou ao ambiente de produção. 

• Estar atento às medidas de biosseguridade da granja (externa e interna). Estas medidas também contribuem para a sua segurança, à medida em que podem evitar o contato com pessoas que estejam infectadas, ou contato com materiais ou insumos contaminados com o vírus. É importante implementar a desinfecção rotineira de materiais que entram na granja. 

• Durante a execução do trabalho, manter uma distância mínima de um metro de outras pessoas que estejam espirrando ou tossindo. O vírus da COVID-19 está presente em gotículas liberadas do nariz e boca da pessoa infectada. Se você estiver muito próximo, você pode aspirar o vírus presente nas gotículas, caso a pessoa esteja infectada.

 • Medidas de higiene pessoal. Lave as mãos frequentemente e atentamente com água e sabão. Use roupas e calçados próprios da granja durante a execução do trabalho. Quando possível, tome banho antes do acesso à granja. Ao retornar a sua residência, retire os sapatos, roupas e lave as mãos com água e sabão, e tome banho imediatamente. Roupas e sapatos usados devem ser higienizados. Limpe com água e sabão, ou desinfetante, todas as superfícies frequentemente tocadas, como maçanetas de portas, chaves, interruptores de luz, celulares, teclados de computador, etc. 

• Esteja atento aos seus hábitos: evite tocar olhos, nariz e boca, quando estiver fora de casa. Esta é uma das formas de contrair o vírus. Devido a escassez o uso de máscara facial deve ser priorizado aos indivíduos que apresentem sintomas da doença, objetivando reduzir a propagação do vírus por meio de gotículas exaladas. Pratique a higiene respiratória: estando ou não doente, cubra a boca e nariz ao tossir com o braço ou com um lenço de papel descartando-o no lixo imediatamente. Em seguida, lavar bem as mãos com água e sabão. 

• Atenção ao estado geral de saúde. Suinocultores e colaboradores do grupo de risco (idosos ou portadores de comorbidades –, como diabetes, hipertensão ou cardiopatia isquêmica) devem reavaliar a necessidade de continuar trabalhando, sendo recomendado que se resguardem ou sejam alocados em outras atividades sem contato com pessoas. Pessoas que apresentarem sinais respiratórios ou mal-estar geral devem permanecer em casa, sem ir à granja. Em caso de suspeita de infecção pelo vírus da COVID-19, ao apresentar sintomas como febre, tosse e dificuldade respiratória permanecer em casa, e entrar em contato com a Unidade de Saúde em seu município para saber como proceder. No site do Ministério da Saúde (Brasil, 2020a) pode ser acessada uma lista de hospitais e postos de saúde que prestam atendimento em seu estado/município. 

• Vacina da gripe (influenza). A vacinação contra o vírus influenza não evita a infecção pelo COVID-19, mas evita que a pessoa tenha outros tipos de doenças respiratórias. Busque orientação de como se vacinar em segurança. Ligue 136 ou entre em contato com a Secretaria de Saúde da sua cidade.

Fonte: Embrapa


ESCRITÓRIO CENTRAL
Rua São Pedro, 130-D,
Centro, Chapecó – SC
(49) 2049 0400
FRIGORÍFICO
SC 283, KM 08, Estrada,
Chapecó/Seara – SC
(49) 3319 8200
Mídias Sociais
Newsletter
© 2015 – ECOFRIGO – Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Ipse Marketing Estratégico