ABPA comemora reabertura da Rússia para a carne suína brasileira

As cargas brasileiras poderão ser embarcadas para o território russo a partir de 01 de novembro. Conforme o Serviço Federal para Vigilância Sanitária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor), foram reabilitadas 4 plantas localizadas no Rio Grande do Sul, das empresas Alibem Alimentos, da Adele Indústria de Alimentos e da Cooperativa Central Aurora Alimentos. Desde o embargo imposto no último mês do ano passado, a Rússia deixou de importar do Brasil o equivalente a 230,4 mil toneladas – em torno de 40% de tudo o que o país teria exportado no período, tomando como referência as exportações realizadas entre janeiro a outubro de 2017.

“A retomada deste mercado tem um significado importante, em especial, pela representatividade que a Rússia desempenhou nos últimos anos, como principal destino das vendas brasileiras”, afirma Turra. Com a reabertura deste mercado, os exportadores brasileiros têm boas expectativas quanto à retomada das vendas para o Leste Europeu, que se somarão às importações de carne suína para os mercados da Ásia e da América do Sul. “Com o problema sanitário de Peste Suína Africana ocorrente em diversos grandes produtores de carne suína pelo mundo, o Brasil, que não registra focos da enfermidade, tem despontado como possível parceiro na segurança alimentar dos países afetados”, analisa Ricardo Santin, diretor-executivo da associação.

Fonte: http://bit.ly/2Ojl6Xj

ESCRITÓRIO CENTRAL
Rua São Pedro, 130-D,
Centro, Chapecó – SC
(49) 2049 0400
FRIGORÍFICO
SC 283, KM 08, Estrada,
Chapecó/Seara – SC
(49) 3319 8200
Mídias Sociais
Newsletter
© 2015 – ECOFRIGO – Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Ipse Marketing Estratégico